Você está em Notícias / Notícias

Viaduto desafoga tráfego do Barreiro à Região Oeste

28.09.2010

Iniciada em julho, obra de pontilhão de 360 metros integra obras de requalificação urbana e ambiental do Ribeirão Arrudas

O trânsito de uma das regiões mais movimentadas e populosas de Belo Horizonte vai ganhar fluidez e segurança a motoristas e pedestres. A construção de um viaduto, de 360 metros de cumprimento, entre as avenidas Olinto Meireles e Tereza Cristina, ligando o Barreiro à Região Oeste de BH, é a esperança de mais uma opção de acesso e desafogo do tráfego na área industrial. Além do impacto causado pelos 300 mil habitantes, há ainda a pressão de moradores da Grande BH, que têm o Barreiro como porta de entrada para a capital. A obra começou em julho e tem conclusão prevista para o fim de 2011. O trânsito será no sentido único Barreiro-Região Oeste, em pista de oito metros de largura. Para pegar a direção contrária, os motoristas deverão usar outras vias.

As obras fazem parte do projeto de requalificação urbana e ambiental do Ribeirão Arrudas e estão sendo feitas por meio de parceria dos governos federal e estadual e as prefeituras de BH e Contagem. De acordo com a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), a revitalização inclui outras intervenções na região, algumas fundamentais para conter as enchentes na Avenida Tereza Cristina, que tem sido uma das vias mais afetadas na época das chuvas. Os trabalhos começaram há quase um ano, período no qual já foram aplicados recursos de R$ 90 milhões – 43,9% do total do investimento.

A Tereza Cristina será prolongada em 2,7 quilômetros com duas pistas de rolamento com 10,5 metros de largura, passeios de três metros e canteiro central variável. Também serão feitas a canalização e tratamento do fundo de vale do Ribeirão Arrudas, contenções, retificações, interceptor de esgoto, recuperação ambiental, redes de drenagem, abastecimento de água e de coleta de esgoto sanitário com ligações domiciliares.

Haverá ainda melhoria na articulação do sistema viário, desafogando a Avenida Tito Fulgêncio, melhorando o acesso ao Vetor Oeste da região metropolitana, incluindo os municípios de Contagem, Ibirité, Mário Campos e Brumadinho. Com a desocupação de Área de Preservação Permanente (APP), será implantado um parque linear, com área total de 145 mil metros quadrados. Ele vai abrigar áreas de lazer, jardins, áreas verdes e centro comunitário. Além disso, serão construídos uma creche, um posto de saúde e um centro comercial. Nenhum órgão oficial do município e do estado se dispôs a falar sobre o andamento das obras na Região do Barreiro.

Sinalização

Além das obras de maior impacto, o Barreiro passa ainda por várias intervenções feitas pela prefeitura da capital. No Bairro Tirol, um dos mais movimentados, estão sendo instaladas sinalização horizontal e vertical, mudadas a circulação das vias, além de adaptação de canteiros e calçadas para facilitar o acesso de pessoas com dificuldade de locomoção, criação de rótulas e ampliação de áreas para estacionamento. Os passeios em frente à Escola Municipal Helena Antipoff foram alargados para deixar a via mais estreita e possibilitar uma travessia mais rápida e segura aos alunos. Nas próximas semanas, a Rua Newton Bonifácio Costa receberá um semáforo. A esquina das ruas Júlio Mesquita e Paulínia, no Bairro Itaipu, já tem nova sinalização.

Revitalização

Diversas vias estão passando por adequações para a segurança dos pedestres na Região Central de BH. No total, 731 travessias estão sendo revitalizadas em 208 interseções. O serviço será feito até fevereiro e terá investimento de aproximadamente R$ 1,1 milhão. Depois, a BHTrans deve expandir o projeto para outras regiões da cidade. Já foram revitalizadas 187 travessias em 33 cruzamentos da Avenida do Contorno, no trecho entre a Avenida Augusto de Lima e a Rua Sapucaí. Este mês, começaram as manutenções na Rua Paracatu (entre Tupis e Timbiras), Avenida Barbacena (entre Avenida Augusto de Lima e Rua Alvarenga Peixoto), Rua Ouro Preto (entre Avenida Augusto de Lima e Rua Tupis), Rua Juiz de Fora (entre ruas Martim de Carvalho e Rodrigues Caldas) e Rua Araguari (entre Alvarenga Peixoto e Rodrigues Caldas).

Fonte: www.uai.com.br


Acompanhe o Gemarq no Facebook! Siga-nos no Twitter!